sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Miséria



Apesar de estar longe, continuo sempre a acompanhar o que se passa no meu país, e não deixa de ser com tristeza que vejo que de dia para dia as coisas tornam-se cada vez piores, sem que se vislumbre qualquer tipo de luz ao fundo do túnel

Depois de ver quase uma hora e meia de uma entrevista ao nosso primeiro ministro em que se viu o pior da nossa classe política - totalmente autoritária e autista, como se não devesse qualquer tipo de explicações ao povo português, e de no mesmo dia ver a forma como o ditador lá da minha terra ri-se de gozo de uma manifestação á porta de uma das "suas" sedes de governo (sim Alberto, tu ris-te, ris-te mas vais acabar como o pulha do salazar - caquético, a viver num mundo de fantasia e esquecido por todos, como aquele familiar de quem todos têm vergonha e nunca é convidado para nada).

Cada dia que passa, mais fico com a ideia de que tomei a opção certa, e de que não apenas emigrei - fugi do meu país.

Sem comentários: