terça-feira, 3 de julho de 2012

Vela



Foi preciso vir para uma cidade num país diferente, onde não há mar num raio de 50km para poder voltar a fazer vela. Cheguei ao sítio, paguei 10 libras, peguei no barco que quis e andei durante o tempo que quis. O total oposto do que acontece no meu país, onde quem tem a audácia de querer praticar um desporto que apenas está destinado ás elites tem que necessáriamente que enfrentar o olhar inquisidor de alguém que verifica se se se tem polo da ralf lauren, sapatinho de vela de marca, jeans griffe e pullover da pringle á volta do pescoço.

Simples, fácil e sem paneleiradas. Cada vez mais gosto desta terra.

Daqui a uns tempos vou experimentar o golfe.

Sem comentários: