quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Dois mil e doze

Já passaram 10 dias desde o ultimo de dois mil e onze e achei que não deveria deixar passar este ano sem lhe dedicar um pequeno texto no meu pasquim. Nenhum ano para mim é inócuo, não me lembro de um que tenha passado e que eu tenha achado que não valesse a pena. Vale sempre a pena viver, vale sempre a pena deixar a nossa área de segurança e pisar o desconhecido para ver o que há lá fora. Este ano mais do que nos outros foi propício a sensações. Fiz algumas viagens pela europa, aliás é sempre das viagens que me lembro primeiro quando tento fazer uma retrospectiva a qualquer ano, parece que viajar é uma das coisas que mais sal dá á minha vida, por isso é que me empenho sempre em saír do país e conhecer cidades novas. No ano passado e para muita pena minha não fui ao Brasil, mas em compensação mudei uma vez de país e duas vezes de trabalho. Este ano faço questão de voltar ao Rio de Janeiro pelo menos uma vez, e tenciono mudar de trabalho vez nenhuma. De resto, os objectivos são os do costume, viajar muito, trabalhar a fazer o que sei e gosto, estar muitas mais vezes com quem gosta de mim. Não perder ninguém, juntar mais pessoas á minha lista de gente importante, conseguir sempre voltar á minha terra e estar com a minha família. E se o mundo acabar como agoiram os Maias, concerteza terá valido a pena!

Ás pessoas que me acompanharam pela travessia de 2011 e que tornaram o meu ano especial, o meu muito obrigado e que continuem comigo.



Feliz 2012 a todos, e... muita alegria!

1 comentário:

Minha louca vida disse...

Um Feliz 2012 para você também!!! E que este ano possamos nos encontrar, em algum lugar desse pequeno mundo.
Grande beijo