sábado, 3 de dezembro de 2011

Como se treinam os elefantes de circo


Nunca entrei num circo, nunca foi algo que me interessasse. Desde criança que no natal os meus pais levavam-me ao parque almirante reis, na baixa do Funchal para andar de carrocel e comer uma fartura, e passava sempre pela beira do circo, que era de longe a maior e mais imponente atracção do parque. Não me lembro de alguma vez ter pedido aos meus pais para lá entrar, se calhar porque no exterior do parque os animais eram guardados em jaulas minúsculas, e não tinham aspecto de ser bem tratados.
Lembro-me especialmente de olhar para um tigre que tinha uns olhos tão tristes que me doeu o coração - frágil, magro, cansado... tudo o que ele queria certamente não era entrar para o próximo espetáculo e fazer meia dúzia de truques para o gáudio da populaça.

Já que estamos em época natalícia, em se costuma levar as crianças ao circo, vale a pena parar para analisar que tipo de comportamentos é que estamos a patrocinar. Querem circo a sério? vão aqui.

Circo com animais não!

Sem comentários: