segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Mais 5 anos do mesmo


Admito que fui ingénuo e achei que os meus compatriotas iam ás urnas e escolheriam outro candidato que não o actual presidente. Porque é que não gosto do Cavaco? - porque o homem é arrogante, porque têm amigos muito duvidosos, e porque tem meia dúzia de casos esquisitos para explicar - e porque arrogantemente recusa-se a fazê-lo, achando que a sua vida e as suas ligações a amigos comprovadamente desonestos acima de qualquer escurtínio. Porque segundo o velho ditado "diz-me com quem andas e dir-te-ei quem és" deves ser julgado por seres amiginho e defenderes sempre pulhas como o oliveira e costa está a ser julgado por dezenas de crimes e o dias loureiro só não está também porque é conselheiro de estado e logo imune á lei dos comuns portugueses, e exilou-se em Cabo Verde.
Não gosto do cavaco porque lembro-me de como foi ele que começou com a política de privatizações selvagens, bem ao estilo da russia pós união soviética, porque foi ele que começou com a política de alcatroar portugal de norte a sul em vez de apostar em políticas de crescimento real e sustentado, porque foi ele que começou a desregulação da banca e do sistema financeiro, porque foi ele que em vez de apostar na educação como factor de desenvolvimento, tratou de inventar as propinas, porque foi conivente com o seu ministro dias loureiro (sim, o mesmo do bpn) que deram ordem para que fosse feita uma carga policial desproporcional e despropositada contra um grupo de cidadãos que se manifestavam contra os aumentos das portagens na ponte 25 de abril, onde foram inclusive disparados tiros que fizeram com que um jovem ficasse tetraplégico para a vida.
Porque Cavaco Silva simboliza de forma inequívoca e inegável a política dos ultimos 25 anos de jobs for the boys, e jeitinhos para os amigos, e porque eu tenho memória, jamais votarei em Cavaco Silva ou em qualquer um dos outros do seu círculo de amigos, onde constam mais alguns meninos:
- Duarte Lima - Lider da bancada do PPD/PSD durante o Cavaquismo, envolvido na burla da viúva de Lúcio Tomé Feteira e possívelmente no seu assassinato.
- Ferreira do Amaral - Ministro dos governos Cavaquistas que enquanto tal assinou os contratos de construção da Ponte Vasco da Gama com a Lusoponte, e a concessão de 40 anos sobre as portagens das duas pontes de Lisboa. Hoje em dia é presidente do conselho de administração da Lusoponte...
- Abdul Rahman El-Assir - Traficante de armas libanês (é preciso explicar esta?)

E mais se podia dizer sobre o nosso excelentíssimo Presidente da República, mas acho sériamente que não é necessário. A verdade é que a maioria dos meus compatriotas não foi ás urnas, e daqueles que foram, a maioria decidiu ignorar todos os indícios de desonestidade do candidato Cavaco, e deixá-lo a mandar durante mais 5 anos. Sinto-me sinceramente como a maior parte dos americanos dos estados maioritáriamente democratas, que em 2004 assistiram incrédulos á reeleição de George W. Bush, caindo aos pés da "Middle America" dos rednecks e dos hillbillies que votaram em massa no candidato que já tinha dado provas de desonestidade.

Este não é o meu presidente.

Sem comentários: