quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Bater na TAP e no Governo Regional da Madeira mais um bocadinho

Um estudo do Diário de Notícias da Madeira concluíu o óbvio, que há muito menos madeirenses a beneficiar do subsídio de mobilidade social que foi introduzido pelo Governo Regional da Madeira em abril de 2008 em deterimento do modelo anterior que impunha um valor de 220 euros por passagem (ida e volta) entre a Madeira e o Continente.

Respostas? Nada disso. O Governo Regional demonstra consecutivamente um autismo absoluto relativamente a este tema. Não sabe nem quer saber. Os madeirenses foram extremamente prejudicados com toda esta situação em benefício das companhias aéreas e cofres da hotelaria. A solução, para a Drª Conceição Estudante neste caso, é colocar os dedos nos ouvidos e deixar que as pessoas se esqueçam. Daqui por uns anos vai ser perfeitamente normal que os estudantes não voltem a casa pelo natal e fim de ano, e ninguém se irá lembrar do absurdo que foi esta medida.

Só a título de comparação, se eu quisesse ir á minha terra no dia 23 á noite, e voltar no dia 3, também á noite, pagaria neste momento 428,91 euros pela viagem com as mesmas condições tarifárias de 2008. Com o desconto, o custo total seria de 368,91 euros - antes pagaria 220 euros.

Nas mesmas condições de horário, nos mesmos dias, a TAP cobra neste preciso momento 292,40 euros por uma passagem ida e volta para Londres...

O Funchal dista 970 Kms de Lisboa
Londres dista 1537 Kms de Lisboa

Será que ninguém estranha isto?

1 comentário:

Ganika disse...

Ninguém estranha porque as pessoas, e principalmente os madeirenses, aprendem a conformar-se e se calhar até arranjam uma desculpa parva que justifica tal idiotice. As viagens são um negócio e se há muita gente a visitar a família na Madeira "toca a ganhar dinheiro com isso"... Natal? Ah, isso foi quando Jesus nasceu... E se houvesse Tap na altura? Será que 3 Reis Magos iam a pé levar as prendas? Diz que levaram 9 meses a chegar a Belém...