quinta-feira, 26 de março de 2009

Momento nostálgico

Pensei algumas vezes antes de escrever este post... (duas para ser exacto). Acho que o explendor dos meus 31 anos já totalmente atingidos (e um pouco ultrapassados) me permite finalmente dissertar sobre... música dos anos 80.

Sim, essa época onde as mulheres se vestiam de formas tão horrorosas que a maior parte dos homens se tornou gay e começou a cantar coisas como "Do You Really Want to Hurt Me?" ou "It's a Sin". Sim meus caros, foi graças a isso que o George Michael abdicou de um fartote de moçoilas extremamente avantajadas que o queriam papar... para virar panisgas... mas enfim, muito haveria para dizer sobre essa década, mas fica para mais tarde.

A razão pela qual eu abro o tema tabú de falar sobre os anos 80 prende-se com o facto de que hoje quando cheguei ao trabalho deu-me uma repentina saudade dos tempos de criança e resolvi escrever a palavra "Alphaville" na consola do Last.fm, e fui invadido por uma torrente de músicas que me lembraram coisas já tão recalcadas como o meu triciclo vermelho, os meus legos, os carros de "cana vieira" que fazia em casa da minha avó... as calças á boca de sino e a camisola de gola alta que a minha mãe me vestia, o vídeo da Kim Wilde que passava na RTP-Madeira (oficialmente, a primeira gaja gira de que me lembro).

Entretanto, depois de tantas músicas, surgiu uma que de facto me arrepia a pele do pescoço: Souvenir dos Orchestral Manoeuvres in the Dark.



Este é o vídeo original da música, de 1981. Ignorem os primeiros 3 segundos. Ah, o link no "vídeo da Kim Wilde" é para ver, se faz favor.

Sem comentários: