quarta-feira, 10 de setembro de 2008

Ooops...

Confesso que não compreendo como é que o windows tem a supremacia no mercado dos sistemas operativos desktop... quer dizer, até compreendo em certa parte: Aquilo vem com quase todos os computadores que se compra no mercado, e os mais leigos nestas coisas nem consideram a existencia de coisas para além disso, da mesma forma que a maior parte das pessoas no mundo (estatística deliberada agora por mim) acha que a internet é aquele 'E' azul que tá no ambiente de trabalho do computador.

Nem sequer vou falar no windows vista - dizer mal desse so called sistema operativo é brincaderia de crianças, já nem tem piada.

O windows XP, que foi a última (e se calhar única) coisa que a microsoft deitou para fora que tinha algum jeito (embora pouco), é uma coisa inerentemente insegura, problemática, e sedenta de recursos de hardware. Poucas são pessoas eu conheço que mesmo com todos os cuidados (instalar anti-virus, firewall, anti-spyware, e mais uns 3 ou 4 anti-asteriscos) não levaram volta e meia com o blue screen of death irrecuperável que obrigava a formatar o computador e instalar tudo de novo. No tempo em que eu era um reles técnico de computadores e que arranjava em média uns 3 ou 4 computadores por dia infectados pelos sistemas operativos do Bill Gates, via as coisas mais ridículas a acontecerem, desde a ver um sistema operativo fresco e acabado de instalar a apanhar virus apenas porque se ligou um cabo de rede ao computador, até windows estourarem porque se instalou um leitor de dvd's no computador. E quando descobriram em 2003 aquela falha de segurança no mecanismo de DCOM-RPC do windows que fazia com que qualquer computador se auto-desligassse em 60 segundos a partir do momento em que se ligava á internet? Lembram-se? Pois eu lembro-me, e o meu patrão também, porque fez um monte de dinheiro á custa dos tristes proprietários de computadores que não conseguiam fazer nada com eles e tinham que os trazer "á faca".
5 anos passados, e milhares de outros bugs descobertos, e um vista lançado, os gajos continuam com a quase exclusividade do mercado de desktops - conclusão: podem mandar a pior bosta para o mercado, que o povo engole na mesma - e agradece.


Felizmente no mercado de servidores, a coisa não funciona assim. Esse mercado é dominado por tecnologia como deve de ser, isto é: unix.
Mesmo assim, e sabe-se lá como, volta e meia conseguem enfiar o barrete a meia dúzia de empresas, que sabe-se lá como dão dinheiro (sim, é verdade... dão dinheiro) á microsoft para eles lhes colocarem sistemas operativos nos seus servidores... depois a microsoft aproveita e coloca na sua página "get the facts" a lista de patinhos.

“London Stock Exchange Chooses Windows over Linux for Reliability”

O último pato (e a razão de todo este post) foi a bolsa de Londres: foi com imenso alarido que toda a gente da microsoft no ano passado veio dizer que "agora é que é: a bolsa de londres corre o windows server 2003 e sql server 2000, e é um espetáculo!". Os hot shots da administração técnica da bolsa de londres decidiram contratar a accenture e a microsoft para lhes assegurar a solução informática.

Ora bem, depois de várias falhas mais ou menos escamoteadas, no último dia 8, a bolsa de londres ficou 7 horas sem sistema. Um grande hurra!!! para todo o pessoal que tomou as decisões :) eu ri-me que me fartei!

Qualquer pessoa com o mínimo de bom senso saberá que meter o windows em qualquer coisa cujo funcionamento constante seja crítico é má ideia. Ok, não é assim tão mau para ter em casa: avaria, vai ao técnico, paga-se 50 ou 100 euros de dali a uma semana volta á base. Mas isso não é opção para coisas maiores.

Pode ser que se tire alguma conclusão desta história.

4 comentários:

Roberto Castro disse...

Humm... Há uns anos não dirias uma coisa dessas... :P

Anónimo disse...

é mau, é mau.... mas de cada vez que olho para aquele linux, dá-me umas saudades de um windowzinho....lol

jessy***

Ricardo Bicho disse...

Fundamentalista ?!?

Nelio disse...

Não, meu caro utilizador de janelas, Realista! :)