terça-feira, 16 de outubro de 2007

Finalmente, uma campanha a sério



Absolutamente genial, finalmente uma campanha com dois dedos de testa. Já não podia mais com aquelas campanhas "o preservativo é fixe, ya, tazaver. Usa que é bué!".

Para ver e rever, e rever, e rever.

Este filme foi escrito, produzido e realizado pela Monomito Argumentistas para a Campanha de prevenção da infecção pelo vírus da Sida lançada pelo Alto Comissariado da Saúde em Outubro de 2007.

4 comentários:

Sílvia disse...

Sem dúvida, do melhor em termos de spots nacionais da actualidade. E o mais "estranho" para o comum mortal: é uma publicidade institucional...=)

Parabéns, amigo, pelo apontamento e pelo blog...é catártico escrever, né?=)

Vou ler copiosamente...

Nélio disse...

Espero que sim, vamos ver se consigo manter o vosso interesse com os meus posts :)

ana mafalda disse...

tb adoro esta publicidade ....ta genial ....adoro o antagonismo entre as frases e as imagens ......


simplesmente brilhante ....


bju para si sr. engenheiro

Filipa disse...

Sem duvida uma campanha inteligente.....mas seremos todos inteligentes ao ponto de perceber esta mensagem??
A verdade é que, o que para nós e para o nosso circulo de amigos parece ser a primeira campanha a sério sobre a importância do uso do preservativo para outros a coisa não é bem assim......Quando vemos uma campanha temos de ter consciência que nem toda a gente é capaz de perceber o antagonismo ( palavra gentilmente cedida pelo texto da Mafalda) por de trás da mensagem, frases como “O preservativo é difícil de colocar” acompanhadas com imagens da Rita Salema a tomar um bando de comprimidos ou “O preservativo tira a sensibilidade” com o Bruno Nogueira escoltado por uma enfermeira que lhe cutuca com algodão, infelizmente meus amigos não chegam a toda a gente.
Temos tendência a achar que o que é perceptível para nós é igualmente perceptível para os outros, contudo isso nem sempre é verdade, e por isso mesmos vou ter de discordar campanhas como "o preservativo é fixe, ya, tazaver. Usa que é bué!" são desnecessárias para nós mas necessárias para muitos.

Bijinhoossss